Rádio

A conquista do simpático pêlo-de-arame no concurso do Teatro Recreio e o aval do Dr. Alberto Manes abriram-me as portas da Rádio Guanabara, onde entrei com 12 anos de idade, já com contrato assinado e salário de 2 mil réis. Entretanto, a experiência não durou muito. Durante um ensaio, um figurão lá me advertiu: "Garoto, você precisa deixar de cantar com voz de homem. Isso aqui é um programa infantil". O cara queria o quê? Que eu mudasse a voz? Aí sim, é que eu estaria trapaceando. Preferi sair e, por intermédio do Chiquinho, me bandeei para seu programa na Rádio Transmissora Brasileira, na Cinelândia.

Trecho do Livro: Paulo Fortes, Um Brasileiro na Ópera
Autor: Rogério Barbosa Lima
Editora: Antigo Leblon Ltda.